21 de janeiro de 2018
Home | CULTURA POP | Cinema | A Caça

A Caça

cacaaA Caça (2012): Produção dinamarquesa estrelada pelo excelente Mads Mikkelsen, que na minha opinião é um dos melhores atores da atualidade. Pra mim, o cara tá no mesmo patamar de Ricardo Darín e Javier Bardem.

Depois de assistir “O Guerreiro Silencioso” (Valhalla’s Rising), fui atrás de outros trabalhos de Mikkelsen e acabei me deparando com esse ótimo filme que toca num tema muito delicado: pedofilia.

Lucas é um professor de jardim de infância que acaba de dar entrada em seu divórcio… Ele tem uma nova namorada e está ansioso pela visita de natal de seu filho. Mas o espírito de natal desaparece quando Klara, uma aluna de 5 anos, faz uma acusação de abuso sexual contra Lucas, o que desencadeia o ódio de toda a comunidade em que ele vive.

É uma película difícil de se assistir por conta do desconforto causado pelo tema, mas é aí que entra o talento do diretor Thomas Vinterberg que consegue criar várias dúvidas e expectativas na cabeça do telespectador fazendo-o refletir sobre o assunto. Na verdade Vinterberg não quer nos chocar mostrando a história de um crime hediondo ou condicionar ainda mais nossa convicção sobre a pedofilia, mas tem o objetivo de nos alertar sobre os julgamentos que podem moldar e definir o que é realidade e o que é ilusão.

Quem puder assistir ao filme, depois pesquise sobre um caso parecido que aconteceu há uns 20 anos no Brasil, e foi chamado de o “Caso da Escola Base”. Na boa, esse filme deveria ser obrigatório em escolas de magistratura, psicologia e até pra quem trabalha em serviço social. Filmaço!!!

A Caça (2012): Produção dinamarquesa estrelada pelo excelente Mads Mikkelsen, que na minha opinião é um dos melhores atores da atualidade. Pra mim, o cara tá no mesmo patamar de Ricardo Darín e Javier Bardem. Depois de assistir "O Guerreiro Silencioso" (Valhalla's Rising), fui atrás de outros trabalhos de Mikkelsen…

Nota

Geral - 9

9

User Rating: Be the first one !
9

Sobre Cristiano Boti

Cristiano Boti
Filho da Leninha, pai da Belinha e do pequeno Sam, sãopaulino chato e baterista das bandas Lunatone e Gil Sant'Anna. Designer gráfico formado pela vida com pós-graduação nas ruas de São Paulo. Apreciador de boa música e de bons filmes. Fã de Jorge Ben, Beastie Boys, Tarantino e Chaplin.

One comment

  1. Assisti esse filme faz um tempo, muito bom!

    Concordo com você, as sequelas deixadas por esse tipo de acusação são permanentes, e poucos pensam duas vezes, muito mais prazeroso ir no embalo de apontar o dedo.

    Esse tipo de filme deveria ser obrigatório até em colégios! Lembro quando meu professor de sociologia (figuraça) colocou loucademia de polícia!

    Não que o filme seja ruim….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *