21 de janeiro de 2018
Home | CULTURA POP | Black Mirror será uma Premonição?

Black Mirror será uma Premonição?

black-mirror

Black Mirror é uma série de televisão britânica que trata sobre o assunto ficção científica com um toque de sátira, criada por Charlie Brooker. Sua estreia foi ao ar em 04 de dezembro de 2011 pela Channel 4. Foram apenas 6 episódios divididos em 2 temporadas, feitos com cerca de uma hora de duração, mas isso já foi o suficiente para deixar qualquer mente conturbada e pensativa, pois ela é um verdadeiro “soco no estômago” por, infelizmente, ser tão real e mostrar o lado negro da sociedade tão abertamente. É realmente a sensação de se olhar no espelho e ver somente o seu lado obscuro. A série tem um formato diferente do convencional (onde cada capítulo tem sequencia no posterior), no caso de Black Mirror cada episódio é um conto fechado, podendo ser assistido fora da ordem proposta, cada capítulo tem abordagens diferentes, mas todos possuem em comum a temática: como o uso excessivo de tecnologia afeta nossas vidas e até onde somos dependentes dela.

Com cenários distópicos, seja no presente ou em um futuro próximo, Black Mirror explora os males da tecnologia de uma maneira muito inteligente e ao mesmo tempo assustadora e, nos faz refletir sobre nossa necessidade extrema em expor nossas vidas virtualmente, de contar a todos o que estamos comendo, como estamos nos sentindo a acima de tudo nosso interesse sobre a vida alheia.

O episódio de estreia é sobre o sequestro de Susannah (Lydia Wilson), uma princesa inglesa. A exigência para liberar a vítima é uma condição um pouco pessoal e constrangedora demais para o Primeiro Ministro Michael Callow (Rory Kinnear). Sem dúvida nenhuma, é um episódio pesado, mas certamente toca na ferida sobre o nosso assustador interesse na vida alheia e a cobertura excessiva da mídia, quando no pior momento de exposição do primeiro ministro a cidade inteira está em frente à televisão sedenta em ver o momento mais embaraçoso e difícil de sua vida, sem nenhum interesse nas consequências que isso possa causar na vida dele e de quem o cerca.

black-mirror

O episódio seguinte se passa no futuro, onde a tecnologia “tomou conta” da vida das pessoas. Uma crítica ousada contra mídia e a nossa total alienação perante a tecnologia, onde gastamos dinheiro com acessórios para avatares, novos aplicativos para tornar nossa vida mais “controlada”. Os habitantes de uma colônia claustrofóbica (eles não possuem acesso nenhum ao mundo real) passam os dias pedalando (bicicletas ergométricas) em frente a telas de LCD para produzir energia elétrica e acumular pontos para comprar coisas, como comida, acessórios para seus avatares e novos aplicativos. Vale ressaltar que os indivíduos – gordos -, que não possuem o porte físico para pedalar constantemente, são lixeiros. A história traz como protagonista o jovem e desmotivado Bing (Daniel Kaluuya), perturbado pelas constantes propagandas de conteúdo erótico nas paredes que o cercam (as propagandas não podem ser ignoradas a não ser que se pague para não as assistir). Um certo dia chega uma moradora nova à colônia, Abi (Jessica Brown Findlay) o chama atenção e logo se inicia uma interação entre eles e, ele se apaixona por ela. Ele à ouve cantar e gasta toda sua pontuação para ela se apresentar no programa “Hot Shots” (uma das únicas oportunidades de sair do mundo escravo e viver uma vida diferente), uma referência clara a programas de talentos como o X-Factor e American Idol, porém a apresentação não sai como esperado e nosso protagonista se revolta contra o sistema.

O último episódio dessa temporada se passa no futuro, onde todos têm acesso a um implante de memória que grava tudo o que os seres humanos fazem, veem e ouvem. Todas as memórias das pessoas podem ser transmitidas em uma televisão com um controle remoto. O episódio se passa na vida de um casal, Liam (Toby Kebbell) desconfia que sua esposa Ffion (Jodie Whittaker) está o traindo e faz de tudo para descobrir se ele realmente está certo em sua desconfiança, inclusive fazer com que sua esposa mostre para ele todas suas memórias, até mesmo as mais obscuras. Imagine como seria se ao invés de fotografar sua viagem de férias você pudesse filmá-la e repeti-la quantas vezes quisesse para todos verem, e ainda, com tecnologia de ponta, onde você pode pausar, dar zoom, fazer leitura labial e tudo o mais que pode se imaginar, seria um sonho? Espere para responder após assistir a esse episódio.

Sobre Tais Andrade

Formada em RH, Hoteleria e tantas outras coisas, mãe do Enzo e a adulta com espírito mais jovem e descolado que eu conheço. Gosto de me manter por dentro de todas as novidades. E por último, mas não menos importante, amante de séries de TV.

Check Also

BRASIL GAME SHOW 2017 (BGS) | Jogos retrô, indies, etc!

Confira como foi nosso rolê na BRASIL GAME SHOW 2017! Ignoramos completamente os XBOX e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *