21 de janeiro de 2018
Home | CULTURA POP | Literatura | Leitores eletrônicos X Páginas de papel

Leitores eletrônicos X Páginas de papel

O importante em um livro é a mensagem que ele tem para você - não o seu suporte. Foto: T. C. Morselli
O importante em um livro é a mensagem que ele tem para você – não o seu suporte. Foto: T. C. Morselli

Primeira coluna… Pensei em começar com um livro. Depois, em um texto sobre o que é literatura. Mas, achei que corria um risco tremendo de me tornar “livresca” demais, então, resolvi falar, antes dos livros, sobre o suporte.

Desde Gutenberg, a primeira revolução do papel, muito já fez pela divulgação das palavras escritas. E muito já foi colocado em páginas e palavras. O papel transformou a relação entre as pessoas e o texto, difundindo-o e garantindo um acesso mais barato e universal ao conhecimento, à literatura… Às humanidades.

Muito tempo depois, não é que aparecem as “telas” que causaram uma outra grande revolução na forma com que as pessoas se comunicam – e leem comunicações. Dos telefones, tablets, computadores até os leitores eletrônicos, ou e-readers. Talvez hoje, o mais conhecido seja o Kindle, da Amazon. Mas, muitos outros estão à disposição. De fato, nem um aparelho é preciso ter. A maioria das empresas que distribuem livros eletrônicos têm aplicativos gratuitos para a leitura de suas obras.

No entanto, não é todo mundo que gosta de ler “da tela”. A página do livro físico ainda é amada e os mais “puristas” não pretendem abandona-la. Isso é uma questão de gosto. Pessoalmente acredito que tem espaço para todo mundo e o que vale num livro, numa obra não é o suporte do seu texto, mas sim o que ela tem de contar para o leitor.

Fiz, então, uma pequena lista para ajudar o leitor a pensar: Qual é o suporte para mim?

Livro:
    1. Não requer bateria.
    2. Pode ser carregado a qualquer tempo.
    3. Difícil de ler no escuro.
    4. Precisa de um dicionário por perto de vez em quando.
    5. Tem toda a experiência de folear e curtir as páginas.
    6. Pode ser desconfortável, dependendo do peso ou do formato.
Reader:
  1. Pode ter uma bateria que dura um tempo considerável.
  2.  Pode ser carregado para qualquer lugar.
  3. Tem uma luz de fundo que permite ler no escuro sem incomodar outros habitantes do local.
  4. Tem dicionário inbutido que facilita a vida.
  5. Tem a experiência de poder baixar livros imediatamente, em diversos idiomas.
  6. Bem confortável para a leitura, pelo peso e formato.
  7. Pode carregar muitos livros ao mesmo tempo.
  8. Permite compartilhamento de escritos em diversas redes sociais.
  9. Dependendo do reader, você não se distrai com a internet.
App para telefone, tablet, computador.
  1. Todos os do reader, menos a questão da tela, pois algumas delas podem ser difíceis de usar ao sol.
  2. Permite baixar os livros em qualquer dispositivo.
  3. Não precisa comprar mais um aparelho para ler os livros.
Todos poderão e irão cair na cara quando lendo com sono. Atenção!!!!
Como uma pessoa que curte o reader – tenho um Kindle Paper White – recomendo pelas facilidades.
Você já experimentou? Se tem um, qual é?
Conte a sua experiência =)

Tathy

PS: o texto que originou esse aqui, pode ser acessado no meu blog (que não fala só de literatura, tem bobagens também)

PS2: Se você leu um livro bacana e quer dividir com outros leitores, tem uma sugestão de texto para ser abordado na coluna, deixe nos comentários. Coisa boa é para compartilhar!

Sobre Tathy Morselli

Tathy Morselli
Tathy é professora, escritora e tradutora. Estudou Pedagogia e fez pós-graduação em Estudos Literários. Tem uma biblioteca razoável, um Kindle debaixo do braço e sempre uma câmera na mão. Acredita que desassossegar as pessoas leva a visões e pensamentos mais profundos sobre o mundo que nos cerca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *