21 de janeiro de 2018
Home | CULTURA POP | Literatura | Literatura Infantil não é subgênero

Literatura Infantil não é subgênero

Muito se ouve, hoje em dia, sobre a importância de ler para as crianças para que elas cresçam sujeitos leitores. Isso pode acarretar numa vida acadêmica mais confortável, por exemplo, pois um aluno que domina bem a leitura, ou seja, que lê e compreende o que lê, tem mais chances de compreender conceitos, generaliza-los e aplica-los. Sim, criar sujeitos leitores é vital para que a cultura continue a se constituir e para que as pessoas sejam autoras de seu conhecimento e da sua compreensão de mundo.

Tudo isso começa de bem pequenininho. Quando as crianças, mesmo bebês, passam a criar suas intimidades com o mundo que as cerca. Os livros, tomara, serão portadores que os seguirão ao longo da vida. Por que não já bem cedo, permitir seu contato com eles? Obviamente não terão histórias rebuscadas, mas certamente mostrarão para as crianças que abrindo aquele objeto imagens que as interessam aparecerão. Que histórias novas ou que já conhecem muito bem lhes serão ditas. Que há um mundo imenso a se explorar.

O livro, seja qual for seu suporte, papel ou tela – embora para crianças, papel sempre – é um veículo do passado para o futuro. Ele guardará sempre a história que lhe foi designada e mesmo 100 ou 200 anos após sua publicação, ele estará pronto a conta-la novamente. É um veículo mágico. É o guarda-roupa de Nárnia, os livros da “História Sem Fim”, o buraco de coelho da “Alice no País das Maravilhas”. A literatura é mesmo o país das Maravilhas.

Mas, e os “livrinhos” das crianças?

Bem, eles são o que são: LIVROS. Não é porque uma história foi feita para crianças que ela (des)merece um lugar inferior no universo literário. Há muito tempo atrás, embora ainda encontremos muitos até hoje, os livros para crianças eram entendidos como: histórias simples para caber na cabecinha dos pequenos OU uma forma de doutrina-los a comportamentos e morais socialmente aceitáveis. Numa perspectiva contemporânea, livros da LITERATURA INFANTIL são feitos para contar boas histórias. Como todos os bons livros para adultos.

Sem dúvida que existem um universo de livros “sem-vergonha” para crianças. Que pegam o embalo de filmes ou desenhos e desejam se tornar uma fabriqueta de dinheiro – como os livros que seguem as trilhas de livros bem sucedidos, mas não necessariamente de valor literário. Muitos dos livros que encontramos também tem uma carga moralizante imensa ou são simplificações “disneyficadas” do que poderiam ser clássicos infantis.

Os livros para crianças podem ser arte literária como qualquer outro livro. Quer fazer um teste? Leia um livro “infantil”. Se ele te toca, em algum lugar lá no fundo, se ele desperta algo que não seja “putz, gastei uma grana nessa porcaria”, batata! Você tem um livro de Literatura Infantil na sua mão.

Literatura é Arte. Ela é feita para mover as pessoas. Seja para que lado seja.

Foto: The Guardian
Foto: The Guardian

Existem muitos títulos que não me deixam mentir:

– O GATO E O ESCURO. Mia Couto. Cia das Letrinhas

– MENINA BONITA DO LAÇO DE FITA. Ana Maria Machado. Ática Editora

– CHAPEUZINHO AMARELO. Chico Buarque. Ed. José Olympio

– A MAIOR FLOR DO MUNDO. José Saramago. Cia das Letrinhas

– UMA LAGARTA MUITO COMILONA. Eric Carle. Callis Editora

– O CASO DO BOLINHO. Tatiana Belinky. Ed. Moderna

E a lista vai embora…

Qual era o seu livro favorito quando era criança? O que ele despertava em você? Já experimentou ler esse livro de novo depois de grande?

A boa literatura tem sempre alguma coisa maravilhosa para revelar, seja qual idade tenhamos!

Tathy

PS: se deseja ver algum assunto abordado na coluna de Literatura, deixe nos comentários!

Sobre Tathy Morselli

Tathy Morselli
Tathy é professora, escritora e tradutora. Estudou Pedagogia e fez pós-graduação em Estudos Literários. Tem uma biblioteca razoável, um Kindle debaixo do braço e sempre uma câmera na mão. Acredita que desassossegar as pessoas leva a visões e pensamentos mais profundos sobre o mundo que nos cerca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *