21 de janeiro de 2018
Home | COMPORTAMENTO | Minimalismo: como editar a vida

Minimalismo: como editar a vida

Quem decide por ter o minimalismo como estilo de vida, faz diversas edições em sua vida. Para o trabalho de um escritor, por exemplo, editar significa tirar os excessos para que a essência das palavras contem a sua história. No minimalismo, acontece a mesma coisa.

Retirar os excessos da vida faz com que ela fique, imediatamente, mais simples. E vida simples resulta em mais tempo: o bem mais precioso que temos. Com ele, fazemos mais do que gostamos, do que nos faz feliz, do que realmente precisa da nossa atenção. Chegamos a tão falada qualidade de vida: estar junto de quem amamos, observando a vida em seu crescimento.

Ainda, em nossa sociedade, o sucesso e a qualidade de vida são medidos pelo que temos. Coisas aliás, que foram feitas ou compradas com o intuito de facilitar para que possamos ter mais tempo. O que eu sinto é que em muitos casos, o tiro saiu pela culatra. Comidas mais rápidas e práticas que são cheias de químicas… Eletrônicos e objetos que tem uma finalidade apenas e acabam tornando-se uma fonte de preocupação e de espaço.

Editar a vida é retirar os floreios desnecessários para que a nossa história possa ser contada de forma autêntica. Um retrato de quem realmente somos, queremos e fazemos para nosso crescimento.

IMG_0953

Assim, vale pensar: quando você destralha a cozinha de itens repetidos e desnecessários, você está editando para o que realmente usa e precisa.

Quando destralha o armário, fica com as roupas que realmente te indentificam.

Quando paga suas dívidas, fica com o valor que as coisas realmente tem e que podemos pagar: em tempo e dinheiro.

Quando destralha qualquer espaço de sua vida está abrindo um lugar físico e metafórico para o que realmente importa.

Quando destralha a lista de compras no mercado, estando atento ao que é nutritivo, bom e saudável para o corpo, livra-se do excesso de peso e de problemas de saúde.

Quando destralha o telefone de aplicativos ou fotos, acabam-se as distrações.

Quando destralha o trabalho, o foco no que tem de ser feito.

Nossas vidas merecem ser como um museu. Não o que vivem de passado. Mas, que tem um olhar cuidadoso sobre o que vale a pena estar ali e representam magnum opus de quem somos.

O que você pretende editar?

Tathy

Sobre Tathy Morselli

Tathy Morselli
Tathy é professora, escritora e tradutora. Estudou Pedagogia e fez pós-graduação em Estudos Literários. Tem uma biblioteca razoável, um Kindle debaixo do braço e sempre uma câmera na mão. Acredita que desassossegar as pessoas leva a visões e pensamentos mais profundos sobre o mundo que nos cerca.

Check Also

A tal moda plus size

Esta semana estava eu, passeando pelo Facebook, quando me deparei com um artigo falando da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *