21 de janeiro de 2018
Home | COMPORTAMENTO | Educação | Muito prazer. Professora.

Muito prazer. Professora.

Cenas da vida real, numa sala de Ed. Infantil. Foto: Giovana Harumi
Cenas da vida real, numa sala de Ed. Infantil.
Foto: Giovana Harumi

Olá! Meu nome é Tathy e vamos ter um cantinho aqui para falar sobre Educação. Tudo um pouco de Educação, aliás: a relação dos professores com as crianças; dos pais com as escolas; dos pais com os professores; ideias sobre Educação; currículo escolar; escolas em si… É um território bastante amplo.

Quando pensamos em Educação, geralmente vem à mente imagens que podem ser até estereotipadas, como a tal maçã sobre a mesa, a lousa cheia, crianças em carteiras, provas, notas, livros. O estereótipo não é errado. Ele é, apenas, incompleto. De fato, existem todas essas coisas pensadas nas escolas. Mas, trata-se de um espaço muito maior do que apenas um lugar onde as crianças têm de ir todo dia, ou um lugar para ficarem enquanto os pais trabalham, ou ainda, um lugar para a transmissão de conhecimento. Não. A escola é o outro universo dos alunos. E, ao contrário do que se pregou por muito tempo, não é o seu segundo lar. É o primeiro espaço público no qual atuam como sujeitos.

Pode parecer complicado e não muito perto do carinho e da atenção que muitos pais anseiam para esse local. Mas, não é assim. Quando as crianças vão para a escola, lá na primeira infância, elas estão sendo expostas a um mundo completamente novo para elas. Onde as pessoas que elas conhecem e confiam não estão por perto, mas que tem a função de fazer com que conheçam o mundo pelos olhos de outras pessoas, as quais irão confiar. Certamente, os professores e adultos terão cuidado e atenção com elas. E as ajudarão a crescer em um lugar o qual tem de ser dividido com tantos outros, como elas. Na escola, crianças se tornam adolescentes. Logo, jovens adultos que, por meio de uma escola maior ainda, a universidade, construirão suas vidas, como pessoas inteiras e autônomas.

A casa e a escola são ambientes de naturezas diferentes. No entanto, ambas zelam, de acordo com seus papéis, pelo crescimento e formação de uma sociedade atuante e pensante. Crítica. Capaz de refletir sobre o que está ao seu redor e opinar e agir, fazendo a política do cotidiano e até a mais ampla, acontecer.

O velho clichê de que a solução de muitos problemas sociais está na Educação não é mentiroso. Pode ser datado, mas é coerente, pois uma escola que, com a família, fornece os instrumentos de atuação na vida, dota a criança, o adolescente, o adulto de conhecimento, habilidades e competências para viver. Melhor, conviver de forma equilibrada e harmônia com quem está a sua volta.

Assim, longe das antigas crenças de que “minha escola é o meu segundo lar” e a pessoa que está atuando é “a tia”, escolas e professores, reúnem-se numa instituição e numa força para desenvolver, ideologicamente, a autonomia das pessoas e ajudá-las a serem autoras de seu conhecimento e atores de suas vidas.

Quando você encontrar a professora/ professor  dos seus filhos, pense: é uma pessoa, um profissional dedicado ao crescimento e desenvolvimento de quem lhe é tão caro. Essas pessoas são seus parceiros. Não “a tia/ o tio da escola”, mas a professora/ o professor que está ao seu lado nessa jornada maravilhosa, porém tortuosa de criar os filhos, de amparar seu crescimento até que se tornem cidadãos.

Como dizem por aí, “é preciso uma tribo para criar uma criança“.

Tathy

PS: se você tem alguma dúvida sobre Educação, escola e assuntos correlatos, escreva nos comentários. Vamos abordando os assuntos pedidos aos poucos nas próximas colunas.

Sobre Tathy Morselli

Tathy Morselli
Tathy é professora, escritora e tradutora. Estudou Pedagogia e fez pós-graduação em Estudos Literários. Tem uma biblioteca razoável, um Kindle debaixo do braço e sempre uma câmera na mão. Acredita que desassossegar as pessoas leva a visões e pensamentos mais profundos sobre o mundo que nos cerca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *