25 de novembro de 2017
Home | COMPORTAMENTO | Educação | O ambiente educa!

O ambiente educa!

Bem-vindos a 2016! Com ele, um novo ano letivo se inicia. Serão mais, ou pelo menos, 200 dias letivos de aprendizagem, curiosidade, empenho e crescimento. Para os alunos, a ansiedade de voltar à escola e ver as novidades da série seguinte. Para os pais – lista de material, claro – mas, a possibilidade de aprender mais sobre seus filhos e suas escolas. Para os professores, preparações e desafios com suas novas ou velhas turmas. Na escola há sempre efervescência e movimento. Mesmo com as rotinas escolares, na escola, nunca os dias são iguais.

Bem, junto com tudo isso, há também os pais que estão buscando novas escolas para seus filhos. Pode ser por mudança de endereço, pode ser por não se adequarem ao perfil da escola antiga… pode ser porque se trata da primeira escola dos filhos. É um momento delicado que implica a fusão de uma porção de coisas. Se for uma escola pública, há a questão da localização e do cuidado do poder público com a instituição. Se for uma escola particular, a adequação das expectativas das famílias com o que a escola oferece e com o valor a ser pago. Mas, mais do que tudo isso: o espaço escolar, seja em qual instancia for, é uma preocupação para todos: pais, alunos, professores, gestores.

O espaço escolar é sim um dos atores da formação social e cognitiva dos alunos – em qualquer faixa-etária. A escola, suas instalações, suas paredes, literalmente, falam. Elas contam para que está lá no que se acredita e como a escola funciona. Quais princípios estão por trás do que é ensinado e feito naquele lugar. Qual é o currículo oculto da escola.

Não se trata de algo difícil de perceber. Quando visitamos uma escola e vemos que nela há trabalhos dos alunos expostos, significa que o trabalho feito pelos alunos é respeitado e valorizado pelos professores e pelos outros alunos. Significa que os alunos ali são autores e cuidadores do que é construído e aprendido naquela instituição. Ainda, quando percebemos parques e espaços para brincar que vão além dos “brinques de shopping” ou caixas de areia ou diversos brinquedos não-estruturados disponíveis, sabemos que estamos tratando de uma escola que preza pelo brincar e por todo o desenvolvimento que essa modalidade traz cognitiva, social e fisicamente.

Um exemplo maravilhoso é uma escola na Alemanha que tem o formato de um gato.

Kindergarten Wolfartsweier idea & designed by TOMI UNGERER
Kindergarten Wolfartsweier idea & designed by TOMI UNGERER
catschool
A escola de Ed. Infantil Die Katze, em Wolfartsweier, Alemanha.
Cat-kindergarten-5-650x433
Notaram a luz natural e os trabalhos das crianças dentro da escola? Isso conta muito sobre o trabalho ali desenvolvido!

Trata-se de uma escola de Ed. Infantil que valoriza os espaços, além de ter um formato extremamente lúdico, aproveita-se de iluminação natural e recursos mais sustentáveis para garantir aos seus alunos segurança, alegria e curiosidade.

Evidentemente que não precisamos de uma escola em formato de gatinho – embora eu gostaria muito de trabalhar em uma – para que esses princípios de respeito ao aluno, sustentabilidade e conhecimento coletivo estejam presentes. No entanto, é sim a apresentação do espaço que nos conta o que uma escola tem a dizer e a fazer. Assim, não se impressione com uma piscina, por exemplo. Ela pode ser interessante do ponto de vista de não precisar investir em uma aula extra, mas os quesitos segurança e didática precisam ser amplamente observados. A escola é uma escola e não um clube. Ou uma lan-house. Ou um estoque de crianças.

Estejam, pais, sempre atentos às mudanças físicas que as escolas de seus filhos sofrem. Elas falam muito sobre o processo de aprendizagem que é realizado ali dentro.

Professores, garantam que os espaços das escolas sejam tomados pelos alunos e suas aprendizagens, pois eles, por seu intermédio, são os autores de seus conhecimentos.

Um ótimo ano letivo a todos!

Tathy

Sobre Tathy Morselli

Tathy Morselli
Tathy é professora, escritora e tradutora. Estudou Pedagogia e fez pós-graduação em Estudos Literários. Tem uma biblioteca razoável, um Kindle debaixo do braço e sempre uma câmera na mão. Acredita que desassossegar as pessoas leva a visões e pensamentos mais profundos sobre o mundo que nos cerca.

Check Also

Licenciamento ambiental: entraves e desafios * Por Andre Donha

Ultimamente a mídia fala muito sobre licenciamento ambiental, que para muitos é  um dos entraves ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *