18 de dezembro de 2017
Home | COMPORTAMENTO | Educação | O Museu da Língua Portuguesa, SP está queimando

O Museu da Língua Portuguesa, SP está queimando

Hoje, 21/12/2015, o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, está sendo consumido por chamas. Não temos informações ainda de como este fogo começou. O que sabemos é que a maioria do acervo do MLP é virtual, assim obras físicas não correm riscos, porém, é, de todo, muito triste.

Museu da Língua Portuguesa era o maior dedicado a uma língua no mundo. Foi inaugurado em 2006 e localizava-se no complexo da Luz, no centro de São Paulo. Suas exposições eram gratuitas às terças-feiras e a experiência proposta pela curadoria era de compreender como a nossa língua é viva e como o pensamento cultural e social se constrói juntamente com o nosso idioma.

Árvore da Língua, obra de Rafic Farah, era a entrada do museu e sabemos que agora, está devastada.

Árvore da Língua
Árvore da Língua

Felizmente, hoje, o MLP estava fechado e, aparentemente, não houveram vítimas entre os funcionários. Porém, acredito, que é um acontecimento extremamente significativo. Se o MLP era um espaço voltado para os falantes da língua portuguesa e, por conta do idioma ser um patrimônio imaterial, ele não é prejudicado como estar, no entanto, parece ser algo simbólico. Será que damos ao nosso idioma o valor que ele têm? E não me refiro a usar palavras difíceis. José Saramago já dizia que as crianças, por exemplo, gostam de utilizar-las simples. E por ser parte viva da cultura, ela muda. Se reconstrói. A língua reconta e ganha novos signos e significados com o passar do tempo. Não falamos mais como há 100 anos, mas não por isso, a riqueza de palavras, códigos de expressão, deve ser ignorada, banalizada ou perdida.

Por mais difíceis que as aulas de gramática ou de literatura possam ter sido – ou sejam – é por meio das estruturas da língua, de seus vocábulos que a Arte escrita em si, despertam os sentimentos e guardam memórias de todos os tempos do Brasil e dos outros países falantes de português.

Pode ser sim que as pessoas não o falem corretamente, ou não queiram estudar ou acreditam que ler é chato, por exemplo. No entanto, não importa o que se faça, ainda é por meio da língua portuguesa que nos comunicamos cotidianamente. Que eu posso escrever este texto, que você pode acompanha-lo e compreende-lo. Conhecer a língua portuguesa é estar inserido em todo um contexto histórico e cultural que expressa o que somos, como pensamos e como podemos colocar nosso mundo interno para fora.

O bem imaterial estava representado – como as palavras representam a língua – num prédio que hoje fica oco. Assim, gostaria de propor uma pequena ação, para que as palavras e se significado não se percam.

Pense, escreva, leia… Uma palavra da língua portuguesa que lhe seja significativa. Se a árvore física, a obra de arte, foi destruída, a reconstrua dentro de você.

IMG_3926

A minha palavra é SIGNIFICATIVO, pois nela estão guardadas a importância e a memória do que nos cerca.

Espero, sinceramente, que o Governo do Estado de São Paulo seja célere em resolver essa questão e que ninguém tenha perdido a vida tenha se consumido em meio ao incêndio. Dia triste, pois.

Tathy

Sobre Tathy Morselli

Tathy Morselli
Tathy é professora, escritora e tradutora. Estudou Pedagogia e fez pós-graduação em Estudos Literários. Tem uma biblioteca razoável, um Kindle debaixo do braço e sempre uma câmera na mão. Acredita que desassossegar as pessoas leva a visões e pensamentos mais profundos sobre o mundo que nos cerca.

Check Also

Férias no Museu do Futebol resgata brincadeiras de rua com o universo da Turma da Mônica

De quinta a domingo no mês de janeiro, a garotada se divertirá com jogos como ...

2 comments

  1. Infelizmente faleceu sim, um funcionário : Segundo o Corpo de Bombeiros, o bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz morreu após sofrer uma parada cárdiorespiratória. Ele atuava como bombeiro do museu.
    Fonte : http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/12/incendio-atinge-museu-da-lingua-portuguesa-em-sp-dizem-bombeiros.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *