20 de novembro de 2017
Home | Concurso Cultural | Música | SHOW: Planet Hemp no Espaço das Américas

SHOW: Planet Hemp no Espaço das Américas

IMG_2214

Aconteceu ontem, no Espaço das Américas, o primeiro show de uma mini turnê que o Planet Hemp fará para divulgar o DVD “O Ritmo e a Raiva”, gravado em julho de 2013 no antigo Credicard Hall, e que só será lançado agora devido a problemas com a liberação de imagens. Essa turnê contará com apenas com 4 apresentações, e após o show em São Paulo a banda segue para Porto Alegre, aonde tocará no festival Pepsi On Stage e depois encerra a sequência nos dias 18 e 19 na Fundição Progresso no Rio de Janeiro. As datas dos shows da banda serão intercaladas com as datas de shows do Marcelo D2 que também inicia uma turnê para divulgar um DVD em comemoração aos seus 20 anos de carreira solo. Mas falemos do show de ontem…

Assim que a banda chegou ao local do show, por volta das 22h30, Marcelo D2 fez questão de subir ao palco e cumprimentar o público. Não houve banda de abertura mas o DJ preparou muito bem o público para o show que estaria por vir, tocando músicas que marcaram o fim dos anos 90, época em que a banda estourou. Beastie Boys, Cypress Hill, House Of Pain, Rage Against The Machine, Nirvana, Bad Religion entre outras estiveram no set.

A banda subiu ao palco exatamente a meia-noite colocando todo mundo mundo pra pular com “Não Compre, Plante” e emendando com “Legalize Já” na sequência. Com uma produção bem simples contando com duas cadeiras de praia no palco e alguns giroflex sobre os amplificadores, a banda atualmente conta com uma formação bem enxuta composta por um trio instrumental: Formigão no baixo, Pedro Garcia na batera e Bruno “Nobru” Pederneiras substituindo Rafael na guitarra, além dos dois vocalistas Marcelo D2 e B-Negão. A “Ex-Quadrilha da Fumaça” fez um show bem descontraído, mas eu pessoalmente senti bastante falta de um DJ e um percussionista em algumas músicas como por exemplo “Punk Budah” que é marcada pelos scratchs e “Mão na Cabeça” que tem uma percussão bem forte.

IMG_2472
A Ex-Quadrilha da Fumaça mostra que ainda está em boa forma

Apesar de não lançar inéditas desde 2000, as composições do grupo carioca continuam atuais por tratarem de temas que ainda são tabus na sociedade brasileira. Marcelo D2 e B-Negão continuam em plena forma e ainda sabem como manter não só os “bauretes”, mas também o público, aceso o tempo inteiro.

Algumas horas antes do show, D2 havia publicado em seu twitter uma foto com o set list e a ideia era tocar as músicas dos 3 álbuns da banda por ordem de lançamento, mas o set foi alterado e houveram algumas surpresas como o cover de “Crise Geral” do Ratos de Porão e a participação de última hora do Seu Jorge que não cantou, mas tocou flauta em “Biruta”, música do segundo disco da banda. No palco, B-Negão explicou que a banda ficou presa no aeroporto por 10 horas e acabaram encontrando com Seu Jorge, que foi questionado se estava com sua flauta. Ao terem a resposta afirmativa, trataram rapidamente de convidar o cantor (que pra quem não sabe já foi percussionista do Planet Hemp), para uma participação.

Não faltaram críticas sociais durante a apresentação, mas o vocalista do Seletores de Frequência foi um pouco mais direto e deu nome aos bois, fazendo uma “homenagem” a Eduardo Cunha durante a música “Contexto”. Black Alien também faz bastante falta na banda, ele que acabou de lançar um disco novo e anda numa fase mais “tranquila, digamos assim, foi lembrado tendo seu nome gritado pelo público ao final de “Deizdasseis” que foi tocada duas vezes, uma delas foi a capela e última música do show.

IMG_2300
O vocalista B-Negão

No geral foi um belo show, o público estava tranquilo, e apesar de se tratar de uma banda que discute temas polêmicos em suas letras não houve violência ou qualquer tipo de problema com a polícia, e se desconsiderarmos o valor da latinha de cerveja (10 reais numa latinha de Skol é estupro), foi uma festa sensacional! Não se sabe ainda se a banda vai retomar os trabalhos e lançar músicas novas, a única certeza que temos é que 20 anos depois, o Planet Hemp continua fazendo a nossa cabeça.

Confira na galeria abaixo como foi o show sob o click de Alan Alves.

Next Prev

IMG_2497

IMG_2382 

IMG_2332

IMG_2323

IMG_2306

IMG_2277

IMG_2212

IMG_2211

IMG_2235

IMG_2229

IMG_2270

IMG_2472

Next Prev

Sobre Cristiano Boti

Cristiano Boti
Filho da Leninha, pai da Belinha e do pequeno Sam, sãopaulino chato e baterista das bandas Lunatone e Gil Sant'Anna. Designer gráfico formado pela vida com pós-graduação nas ruas de São Paulo. Apreciador de boa música e de bons filmes. Fã de Jorge Ben, Beastie Boys, Tarantino e Chaplin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *