23 de outubro de 2017
Home | NOVIDADES | Inovação | Tech Cycle Challenge: Inovação para quem gosta de bike

Tech Cycle Challenge: Inovação para quem gosta de bike


Os números que rodeiam o universo dos ciclistas não são nada satisfatórios. Segundo a ONG Roda de Paz, em média 32 ciclistas são internados por dia devido a acidentes no trânsito. Mas os números não param por aí! Se apurarmos minuciosamente, chegaremos a resultados ainda piores. Para minimizarmos esses números, diversas iniciativas que acontecem Brasil a fora, lutam para mudar esses dados e principalmente a relação do ciclista com o motorista, que beira a rivalidade.

Precisamos evoluir muito no quesito educação com o ciclista. Entender que ele também precisa de espaço para circular. Que a bicicleta é um parceiro poderoso no combate a emissão de gases poluentes e contribui para melhor qualidade de vida do ciclista. Os benefícios para cidade e seus habitantes são claros, mas em alguns trechos andar de bicicleta em São Paulo é um verdadeiro e perigoso desafio.

Diante um cenário precário, mas que tenta caminhar para um futuro melhor, durante a Brasil Cycle Fair, a maior feira de ciclismo da américa latina, Devs, Designers, publicitários, marketeiros, empreendedores e principalmente ciclistas aceitaram o desafio de participar do Tech Cycle Challenge, uma iniciativa da Horizon Four e da incubadora de projetos Cidade Viva com a proposta de criar, em um curto período de tempo, soluções para facilitar a vida do ciclista. Em pouco tempo os participantes criam protótipos de soluções simples e criativas para auxiliar a vida do ciclista nas cidades.

O primeiro projeto, o IObike, é uma plataforma que promove a comunicação entre os ciclistas e auxilia na construção do ecossistema pró-ciclista com notificações do estado da ciclovia: se há buracos na via, se uma região tem alto índice de assalto, enfim, as possibilidades são infinitas! Seria “uma mão na roda” se existisse um “Waze para ciclistas”! Mas a grande sacada não está em criar uma plataforma de notificação para os ciclistas, e sim na forma com que essas ações são realizadas, pois a usabilidade desse app se torna restrita para o ciclista em movimento. Com toques simples, mesmo com a tela do celular apagada, o ciclista pode enviar notificações sem tirar o foco do trajeto. Outra possibilidade é de criar pontos específicos em trajes inteligentes com tecnologias de vestuários, onde cada toque em uma parte da peça, envia uma ação para o app com suporte de tecnologia NFC.

O segundo projeto é a Ciclo Busca, uma plataforma colaborativa que reúne informações preciosas para dia-a-dia do ciclista. Uma das dores que a equipe resolveu, é um problema relativamente simples, mas que atrapalha muito: a falta de lugar ou de informação de lugares que permitem tomar banho após quilômetros de pedalada. Então antes de ir para um determinado lugar, o usuário consegue verificar a existência e valores de pontos de serviço. Mas não para por aí! O objetivo é canalizar e unificar diversas soluções que facilitem o dia a dia do ciclista.

Para fazer uma pedalada segura é muito importante realizar um check-up na bike. A Fixed, terceira equipe a se apresentar, oferece o suporte para realizar essa revisão. Com recurso de realidade aumentada, você aponta para bicicleta e o app indicará os pontos principais que você precisa observar na hora da manutenção. E caso não entenda de manutenção, existe ainda opções de exibição de vídeo tutorial com informações para o auxílio na hora da manutenção. Outra feature do app é oferecer uma rota segura e viável para o usuário, através do banco de dados que é alimentado pelos próprios ciclistas. Caso o ciclista encontre um buraco na pista, ele reporta para o app apenas com o comando de voz e o mesmo já é “pinado” pelo app e divulgado para os próximos ciclistas que passarem pelo menos lugar. E o app ainda possibilita para os aspirante a ciclista um recurso que possibilita entrar em contato com os ciclistas que cruzaram seu caminho, além de socializar e trocar experiência, pode rolar até um crush para pedalar em conjunto.

Os projetos ainda são embrionários, porém com grandes chances de despontarem e ganharem mercado. Na verdade o maior resultado é justamente conseguir unir pessoas com objetivos em comum, discutindo e criando alternativas que minimizem problemas e torne a cidade cada vez mais viva com meios de transporte ativo. A equipe ganhadora, a Iobke, garantiram um bicicleta para cada integrante da equipe, oferecida pela Audax parceira na premiação da iniciativa.

Sobre Ricardo Queiroz

Ricardo Queiroz
Criador do portal Amplifique-se e apaixonado por comunicação e todos os poderes de transformação que a internet possui, formado em publicidade, amante do frio e cerveja. Desde 2006 trabalho como webdesigner, mas nos últimos anos fui conhecer o mercado offline, isso me ajudou a ter uma visão 360 em todo o processo criativo do meu trabalho. Fujo da rotina e da zona de conforto.

Check Also

Marketplace é ou não é um bom negócio?

Durante o Fórum E-commerce Brasil muito se falou sobre Marketplace, tanto que no primeiro dia, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *