21 de janeiro de 2018
Home | CULTURA POP | Literatura | Vamos brincar? 7 pecados capitais dos livros

Vamos brincar? 7 pecados capitais dos livros

Uma brincadeira que está rolando entre os blogueiros de Literatura é uma tag, 7 pecados capitais dos livros.

Isso me lembra aquelas enquetes – caderninhos de perguntas – que tínhamos quando éramos adolescentes… há algum tempo atrás.

Prontos para responder?

1. Ganância: qual é seu livro mais caro? E o menos caro?

O meu livro mais caro, acredito, é a cópia da primeira edição de “The cocktail party” de T.S. Elliot – ganhei de presente e é uma preciosidade. Os menos vem de sebos, onde encontramos coisas excelentes. O último que eu me dei foi “Crime e Castigo“, de Fyodor Dostoyevsky.
2. Ira: com qual autor você tem uma relação de amor/ódio?

Oliver Sacks. Embora a escrita não seja necessariamente literária, as propostas dos livros são maravilhosas. PORÉM, sem muita noção da ciência médica, os livros tendem a ser enfadonhos…
3. Gula: que livro você devorou sem vergonha alguma?

Deuses Americanos“, do Neil Gaiman. Foram 600 páginas (pocket book) lidos no metrô e uma tristeza imensa quando acabou. Eu queria acabar, mas não queria. Aqueles paradoxos da leitura.
4. Preguiça: qual livro você tem negligenciado devido à preguiça?

Ulisses”, do James Joyce. Eu comecei, compreendi a pegada dele… Mas, ainda estamos nos olhando à distância…
5. Orgulho: que livro tem mais orgulho de ter lido?

1984, de George Orwell. Faz a gente entender muito do mundo hoje. Além de ser um clássico!
6. Luxúria: quais atributos você acha mais atraentes em personagens masculinos e femininos?

Penso que a personagem que eu acho mais atraente nos livros que eu li é a Blimunda, do livro “Memorial do Convento“, de José Saramago. Não tem a ver com a sua descrição física, mas com a capacidade de ver as pessoas por dentro… suas vontades, quem realmente são. Queria ser Blimunda Sete Luas.
7. Inveja: que livros você gostaria de receber de presente?

Musashi“, de Eiji Yoshikawa. Queria entender um pouco melhor o caminho deste personagem tão proeminente no Japão. Fora que Literatura japonesa é muito diferente e merece atenção.

IMG_0703

Quer participar? Deixe suas respostas nos comentários!!!!

Tathy

Sobre Tathy Morselli

Tathy Morselli
Tathy é professora, escritora e tradutora. Estudou Pedagogia e fez pós-graduação em Estudos Literários. Tem uma biblioteca razoável, um Kindle debaixo do braço e sempre uma câmera na mão. Acredita que desassossegar as pessoas leva a visões e pensamentos mais profundos sobre o mundo que nos cerca.

Check Also

Das possibilidades que a Literatura nos oferece

Não é segredo que eu sou assinante da TAG Livros, um clube de assinaturas de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *